Best of the decade – Top 50-26

50. BICHO DE SETE CABEÇAS (Brasil, 2001, Lais Bondansky)

O empurrão pra tirar Rodrigo Santoro da Globo, nas mãos de uma diretora de pulso firme. Gol!

49. NA NATUREZA SELVAGEM (Into the Wild, EUA, 2007, Sean Penn)

O durão Sean Penn no comando um filme sensível e tocante.

48. JOGO DE CENA (Brasil, 2007, Eduardo Coutinho)

O mestre em seu momento maior.

47. MENINA DE OURO (Million Dollar Baby, EUA, 2004, Clint Eastwood)

Filme que só cresceu com o tempo. Lenços encharcados sim, mas na raiz da emoção, sem pieguice.

46. GRINDHOUSE – PLANETA TERROR/À PROVA DE MORTE (Planet Terror/Death Proof, EUA, 2007, Robert Rodriguez e Quentin Tarantino)

Como resistir aos devaneios dessa dupla? Nasceu cult.

45. E SUA MÃE TAMBÉM (Y Tu Mamá También, México, 2002, Alfonso Cuarón)

Cuarón começando a mostrar as garras. E o trio mais sexy dos tempos modernos.

44. AS BICICLETAS DE BELLEVILLE (Belleville Rendez-vous, França, 2003, Sylvain Chomet)

No meio dos pixarianos 3-D, essa delícia retrô.

43. A.I. – INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL (A.I. - Artificial Intelligence, EUA, 2001, Steven Spielberg)

Ok, impliquei com o final excessivo na época. Mas em restrospecto… uma pequena obra-prima.

42. IRREVERSÍVEL (Irreversible, França, 2002, Gaspar Noë)

Qual o último filme que te deu náusea? Física mesmo. Toma esse então!

41. PROCURANDO NEMO (Finding Nemo, EUA, 2003, Andrew Stanton e Lee Unrkich)

Dory.

40. MEU TIO MATOU UM CARA (Brasil, 2004, Jorge Furtado)

Quem escreve diálogos melhores no cinema brasileiro que esse gaúcho?

39. RATATOUILLE (EUA, 2007, Brad Bird e Jon Pinkava)

Tão bom que me deu vontade de estudar culinária.

38. 2 FILHOS DE FRANCISCO (Brasil, 2004, Breno Silveira)

Pop, global, comercial e muito, muito bom.

37. SANEAMENTO BÁSICO – O FILME (Brasil, 2007, Jorge Furtado)

Quase que “O Monstro do Fosso” entrou na lista também.

36. CHICAGO (EUA, 2002, Rob Marshall)

Brilhante do começo ao fim.

35. TODO MUNDO QUASE MORTO (Shaun of the Dead, Inglaterra, 2004, Edgar Wright)

Melhor presente britânico da década: Simon Pegg.

34. LAVOURA ARCAICA (Brasil, 2001, Luiz Fernando Carvalho)

Daqueles estudados, analisados, adorados por muitos anos… Luxo!

33. DOGVILLE (Dinamarca/Inglaterra/França, 2003, Lars Von Trier)

Fale o que quiser dele, mas criatividade não falta a ele. Fez um dos filmes mais violentos dos últimos tempos, sem um pingo de sangue.

32. RÉQUIEM PARA UM SONHO (Requiem For a Dream, EUA, 2000, Darren Aronofsky)

Absolutamente perturbador e genial. E quem foi que tirou o Oscar da Ellen Burstyn mesmo? Ahhh uma tal de Julia.. :O

31. CONTRA A PAREDE (Gegen die Wand, Alemanha/Turquia, 2003, Fatih Akin)

Seco, brutal, direto, brilhante. Grande descoberta esse Akin!

30. O FILHO DA NOIVA (El Hijo de la Novia, Argentina, 2001, Juan José Campanella)

Longa vida ao cinema argentino!

29. A VIDA SECRETA DAS PALAVRAS (La Vida Secreta de las Palabras, Espanha, 2005, Isabel Coixet)

Romântico, triste, tocante… sentimento puro.

28. OS INCRÍVEIS (The Incredibles, EUA, 2004, Brad Bird)

Filme de ação da Pixar? More please!

27. VOLVER (Espanha, 2006, Pedro Almodóvar)

Almodóvar em estado bruto. More please!

26. AMNÉSIA (Memento, EUA, 2000, Christopher Nolan)

Quebra-cabeça dos bons. Larga esse Batman, Nolan!

Advertisements

Leave a comment

Filed under Listinhas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s